quarta-feira, 8 de agosto de 2012

«Se eu ganhasse o Euromilhões...»

Provavelmente esta frase percorre os vossos ouvidos semanalmente com o pai, a mãe, o avô, a tia ou o vizinho a apresentar-vos uma lista infindável de planos que se cumpriam após arrecadarem o prémio.
Aquilo que podemos dizer é que tudo isto representa um quase certo salto à nossa imaginação e ao nosso mais profundo desejo... Porquê? 

Eu explico: Quando o euromilhões tinha apenas 9 estrelas para sorteio, a probabilidade de o ganhar era de 1 em cada 116,531,800 pessoas. Alguns matemáticos dizem que a probabilidade de ser atingido por um relâmpago é de “apenas” 1 em cada 700,000 – ora isto significa que é quase 170 vezes mais provável cair-nos um relampago em cima do que ganhar o euromilhões.

A probabilidade de ganhar o totoloto é de 1 em 13,983,816 – 5.45 vezes mais provável arrecadar o prémio do que no euromilhões, mas mesmo assim é mais provável sermos atingidos por um relâmpago 20 vezes antes de o ganhar.




Por isso o meu conselho é: Se não acertares na chave, dá-te por contente por não te cair em cima um relâmpago ou um meteorito.

2 comentários:

Carolina disse...

Belo conselho :b

Sara* disse...

LOL Concordo! ;)